Buscar
  • Forum Nacional de Direito da Criança e do Adolescente

15 de Maio/ Dia da(o) Assistente Social

Atualizado: 15 de mai.

Autoria: Soraya Ferreira Da Silva

Texto disponibilizado pela própria Autora.

O Serviço Social como profissão foi regulamentado em 15 de maio de 1962, através do Decreto n°994, e, desde então, nesta data, comemora-se o dia do/da assistente social. Contudo, este não simboliza um dia alusivo qualquer, mas que representa o/a profissional que luta diariamente contra os retrocessos promovidos pelo capital que impactam diretamente no modo de vida e sobrevida da classe trabalhadora.

A trajetória do Serviço Social foi marcada pelo conservadorismo, pela visão de ajustamento dos sujeitos e da caridade. Após o movimento de reconceituação da profissão, esta se posicionou – e ainda se posiciona – em favor da viabilização dos direitos da classe trabalhadora, de sua liberdade e emancipação, pensando em um novo formato de sociedade, sem opressões, discriminação, desigualdades, no qual todos possam ter acesso aos modos de produção.

É neste sentido que o conjunto CFESS-CRESS trouxe “As trabalhadoras do Brasil – em defesa dos direitos e das liberdades democráticas” como tema alusivo ao dia do/da assistente social este ano, pois também somos classe trabalhadora e a nossa atuação é imprescindível, principalmente em vista dos retrocessos que estamos vivendo em relação aos direitos sociais, trabalhistas e previdenciários neste (des) governo atual.

Para além destes retrocessos, nos últimos dois anos, a sociedade mundial tem vivido os impactos ocasionados pela pandemia provocada pela COVID-19 em vários aspectos da vida. Não diferente, o trabalho do/da assistente social também precisou passar por adaptações, em vistas da imposição do “novo normal”, este que somente aprofundou ainda mais a desigualdade social, que obrigou crianças e adolescentes a não frequentarem a escola presencialmente, por conta das medidas de contenção do vírus, adotadas não só pelo Brasil, mas em contexto mundial, entre outras mazelas que se intensificaram desde o início da pandemia.

Com esse afastamento das crianças e adolescentes da escola e da vida em sociedade (ato necessário para a contenção do vírus), em contrapartida, fez aumentar o índice de violência contra estes sujeitos, sendo a violência sexual a mais cometida contra os mesmos, segundo informações apresentadas pela Prefeitura do Rio de Janeiro.

O Conselho Federal de Serviço Social expõe que o/a assistente social é um dos profissionais que intervém com crianças e adolescentes vítimas de violência, seja nos CRAS, CREAS, nos Conselhos Tutelares, dentre outras instituições, não só objetivando a responsabilização individual, mas a viabilização dos direitos desses sujeitos, à proteção social, ao acesso aos serviços que necessitam, à convivência familiar e comunitária, bem como ao lazer e a cultura.

Aos (às) leitores (as) assistentes sociais, eu desejo que mesmo em cenários tenebrosos, como este que estamos vivendo, possamos lutar cotidianamente pelos direitos da classe trabalhadora – e aqui incluímos nossas crianças e adolescentes - pelo direito à vida, ao trabalho, de ir à escola, ter acesso à cultura e lazer, bem como viabilizar o acesso destes usuários às Políticas Públicas e Sociais.


Feliz dia do/da Assistente Social!


147 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo